quinta-feira, 28 de abril de 2011

Abril 2011

Entre reuniões, aulas de violino, concertos e demais atividades, fiquei muito ocupado este mês. Mas, atentendo a pedidos, posto fotos das últimas semanas

Na cabine de luz do Municipal, durante o ensaio geral da orquestra

E agora recebendo o público antes do concerto



Participo ativamente das aulas de violino da minha mãe


E depois vou para a feira

Aprendo a ler e treino para engatinhar
De reunião em reunião


e depois um bom descanso no puff dos padrinhos
Viajamos a Juiz de Fora visitar a tia Sil e a prima Sofi, dormi a viagem inteira, na ida e na volta


Fui à praça com Sofi e depois ela leu a história da minha família, publicada um tempo atrás

E agora, melhor que qualquer brinquedo: meus próprios pés!
 e estas porque sou lindo! (minhas mães que dizem...)

quinta-feira, 31 de março de 2011

Crescendo

Saímos de compras com o padrinho Fê e, agora sim, tenho berço e banheira adequados para meu tamanho!

Primeiro banho na nova banheira

 Olhem meu berço! Para variar, também verde
Enquanto eu durmo despreocupado, minha mãe Cinthia escolhe um copinho para mim. Daqui a 7 semanas acaba a "teta à vontade", vou ter que me acostumar com horários de mamadas e aprender a gostar de sucos e sopas. O estoque de leite materna no freezer aumenta a cada dia, uma parte para mim e outra para o banco de leite. O pediatra recomendou pular a fase mamadeira e ir direto para o copinho. Cinthia gostou bastante da ideia, não quer concorrência...


segunda-feira, 28 de março de 2011

Temporada 2011

Ontem foi a Abertura da Temporada 2011 da Petrobras Sinfônica e, claro, eu estava lá com as minhas mães. Assisti a primeira parte do concerto quietinho e fui paparicado por todos.
O Cristiano me apresentou a clarineta, gostei bastante, mas até agora, o instrumento que mais gosto é o violino da minha mãe. Assisto todas as aulas que ela dá em casa e sempre tenho algo a dizer. Choro quando os alunos desafinam ou tocam em modo menor.

Hoje, também no Municipal, foi a gravação do DVD da minha mãe. Que orgulho!! eu, lógico, estive lá

Aqui com o Quarteto Radamés

Agora assintido, na plateia do TM só para mim!

sábado, 26 de março de 2011

Quatro meses depois

 Fotos e vídeos do que aconteceu exatamente 4 meses atrás.
A sexta-feira 26 de novembro amanheceu diferente. Por volta das 2 da madrugada minha mãe Cinthia começou a sentir uma colicazinhas, ficou de olho no relógio se perguntando se seria o grande dia. Com o movimento a mamãe Carla também acordou. Cinthia disse para não se preocupar, que no último mês de gravidez coisas diferentes se sentem e, depois de muita insistência, voltou a fingir que dormia. E assim se passou o resto da noite.
Lá pelas 5h mãe Cinthia sentiu muita fome, resolveu fazer uma macarronada e pensou - aconteça o que acontecer terei carboidratos suficientes para agüentar o tranco-, comeu e voltou a dormir e tudo ficou calmo de novo, sem sinal de contrações.
Nessa manhã tínhamos marcado uma consulta para conhecer o Dr. Ricardo, que acompanharia meu nascimento. Quando chegamos, ao redor das 12h, nos mandou de volta para casa, minha mãe Cinthia estava sentindo bastante dor e era provável que o parto estivesse perto. Mal sabia ele que em pouco mais de 4 horas me conheceria pessoalmente.
Mamãe Cinthia ainda insistia que tinha uma reunião de trabalho às 15h, que bobinha, a reunião era comigo!
A volta para casa foi animada, do Leblon à Lapa umas quatro contrações muito fortes. Chegando em casa, direto para o chuveiro e do chuveiro para o chão e do chão de novo para a água enquanto mamãe Carla acabava de arrumar a mala, ligava para Dr. Xico, que mandou a gente voar para a maternidade e, tomava as decisões práticas. Num determinado momento disse -vamos descer, o taxi chegou- uma contração na escada e já estávamos a caminho. O taxista estava mais assustado que nós três juntos!
No banco de trás, de joelhos, olhando para atrás, mãe Cinthia foi berrando enquanto mãe Carla mandava mensagens para todos, incluído a fotografa Marizilda que acompanharia meu nascimento.
Por volta das 15h demos entrada na Perinatal. Parece que lá não estão muito acostumados a receber mulheres em franco trabalho de parto, descabeladas e aos gritos e, em menos de um minuto, nos tiraram da recepção e nos chamaram de “fora do mapa”. Para eles deve bem mais tranqüilo marcar hora para a cesariana, né? Um médico que viu a situação examinou minha mãe Cinthia, que já estava com 6cm de dilação e a encaminhou direto para a sala de parto enquanto o Dr. Xico e sua equipe chegavam.
Mãe Carla fazia a internação e mamãe Cinthia brigava com as enfermeiras porque a queriam sentar numa cadeira de rodas, e mais uma briga no centro cirúrgico para que a encaminhassem para a sala de parto humanizado e ainda 15 minutos de espera e discussão para que limpassem a banheira e a deixassem entrar. E eu ali, empurrando com mais força a cada vez.
Finalmente chega o Dr Xico e oh supressa! 10 cm de dilatação e eu coroando!! Cinthia na lua de dor e mamãe Carla ajudando-a com a concentração e respiração.

As contrações não davam respiro, uma em cima da outra, até que o Dr Xico pergunto se ela queria um pouquinho de anestesia, topou na hora! E o ritmo ficou mais calmo, conseguíamos controlar um pouquinho mais a força e não precisamos episiotomia.

(Aqui entraria um vídeo, mas, depois de muitas tentativas frustradas de subí-lo, desistimos)
Entre uma contração e outra eu recebia até cafuné, e de repente soube que a hora havia chegado,

 o Dr. Xico disse  - chamem o Dr. Ricardo, o bebê já está aqui!!
( + um vídeo que virá)
Mais uma força e às 16h50 cheguei de uma vez! A luz da sala foi apagada e só as vozes das minhas mães e o 3º. movimento da Nona de Beethovem ouvi.

(e outro vídeo...)
Minutos depois o cordão parou de pulsar e mamãe Carla o cortou, ficamos os três abraçados por quase uma hora

e ai me levaram para o berçário. Embora o Apgar tenha sido 9/10 , como nasci de 36 semanas e ficava cansadinho, acabaram me levando para a UTI, não gostei e minhas mães ficaram muito tristes e assustadas.

Nessas 36h que fiquei por lá, minhas mães passaram o tempo todo comigo, conversando, cantando e me dando de mamar, finalmente ALTA!! e assim, no domingo 28 de manhã e com menos de dois dias cheguei na minha casa.

O resto da estória vocês conhecem.
(Todas as fotos, menos esta última, obvio, são da maravilhosa Marizilda Cruppe)

sexta-feira, 25 de março de 2011

Quase 4

Amanhã completo 4 meses e vejam quanto cresci, peso 6.640 gramas. O vermelhinho na tabela sou eu!



Estou ficando alto!. Sou percentil 50 em peso e altura, mas, minha cabeça é bem grande, 42 centimetros.



A banheira está no limite e é uma dificuldade achar outra bem simples, de plástico, maior. Todas são sofisticadas, inflam, dobram....


E o moisés também está pequeno, na 2ª.f vão montar meu berço de bebê grande.

terça-feira, 22 de março de 2011

Dia agitado

Ontem tive meu primeiro contato com o piano, gostei bastante, Ana Paula tocou para mim e depois foi a minha vez.
Josiane: não fica enciumada, você será a minha professora quando crescer!



Brinquei no chão com a minha mãe Cinthia e aprendi a me virar de barriga para cima estando de bruços!






E olhem o vídeo!!! Estou treinando para engatinhar, sei que sou pequeno ainda, mas, daqui a alguns meses vou conseguir, hoje avancei alguns centímetros.
video


E depois de tanto esforço...